quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Atividade de Formação de professores de Ensino Fundamental I: leitura como instrumento de ensino-aprendizagem

Dissertação de Mestrado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem - PUC-SP. Download disponível no link: Dissertação de Mestrado - Canuto 2012

Resumo:

Este trabalho tem como objetivo geral compreender de forma crítica a condução de um projeto de formação contínua de professores, organizado como atividade, cujo conteúdo foi a discussão pelos participantes das práticas de leitura em todas as áreas do conhecimento do contexto escolar. A pesquisa está voltada à compreensão das relações entre pesquisadores da PUC-SP e professores e gestores de uma Escola Estadual de Tempo Integral (EETI), localizada na região noroeste de São Paulo. Especificamente, este trabalho tem como objetivo, compreender os modos como pesquisadores, gestores e professores das diferentes áreas: a) interagem no processo de formação para a compreensão e transformação das práticas de leitura nas diferentes áreas; b) relacionam teoria e prática na compreensão e transformação dos modos de agir durante planejamento e desenvolvimento das práticas didáticas, no trabalho com leitura; c) compreendem sentidos próprios e de outros nas interações; e d) compartilham significados atribuídos aos processos de leitura na organização e discussão das práticas didáticas. A fundamentação teórica tem base na Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural (TASHC), conforme discussões elaboradas por Vygotsky (1930, 1934), Leontiev (1977, 1978) e Engeström (1999a, 1999b) sobre ensino-aprendizagem e desenvolvimento. A formação de professores nesse contexto de formação contínua é entendida como uma atividade sócio-histórico-cultural, em que pesquisadores, professores e equipe gestora são participantes ativos e efetivos na construção do objeto coletivo. Em termos metodológicos, está apoiada nos pressupostos da Pesquisa Crítica de Colaboração – PCCol, segundo Magalhães (2009). As relações entre os participantes caracterizam-se como colaborativo-críticas, pois são criados momentos em que a colaboração e a reflexão crítica são centrais no compartilhamento de novos significados. A discussão dos dados aponta para a importância do processo reflexivo-crítico em lócus de formação contínua, visto que a organização do projeto e as formas de organização discursiva possibilitam um movimento de transformação de forma refletida para relacionar teoria e prática, criando contextos de ressignificação de sentidos e compartilhamento de significados como resultado do trabalho de formação.


Palavras-chave: Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural, Atividade de Formação de Professores, Leitura como instrumento de ensino-aprendizagem

Nenhum comentário: